top of page
Buscar

Gestão de Sinistros: Prevenção de Incidentes

tempo de leitura: 6 minutos


Sinistro pode até soar bem em algumas regiões do Brasil, mas no geral é um termo que denota eventos inesperados, geralmente com consequências desfavoráveis.


Acidentes, colisões, furtos e roubos de carga estão entre os principais tipos de sinistros veiculares. E o Brasil é um dos líderes em ocorrências desse tipo, com mais de 18 mil casos de roubo de carga apenas no ano passado, segundo dados da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC).


Felizmente, existem maneiras de lidar com essa situação, e uma das principais é através da gestão de sinistros.


Essa prática consiste em processos que ajudam as empresas a reduzir o número de acidentes e a aumentar a segurança contra furtos e roubos de carga. Geralmente, tais processos são implementados tanto pela empresa quanto em parceria com seguradoras, que também têm interesse em evitar incidentes.


O que é um sinistro?

pode significar: 


Desastre, acidente ou qualquer dano material significativo em bens segurados não são eventos desejáveis.


Como observado, sinistros são frequentes na logística, o que destaca a importância de concentrar esforços significativos na gestão de sinistros nessa área.


Gestão de sinistros:

É o conjunto de atividades destinadas a realizar uma das duas seguintes tarefas:


  1. Reduzir a probabilidade de ocorrência de um sinistro.

  2. Prestar suporte à empresa em caso de ocorrência de um sinistro.

Essas atividades visam compreender e gerenciar os riscos associados a problemas potenciais. Além de evitar despesas desnecessárias, a gestão de sinistros também auxilia os gestores a compreender a estrutura organizacional da empresa.


Portanto, é comum que a gestão de sinistros resulte em mudanças nos processos dentro da empresa.





Como a gestão de sinistros opera?

Assim como em outras atividades gerenciais, um primeiro passo crucial é compreender globalmente as operações da empresa, identificando todos os riscos associados. Por exemplo, se há máquinas perigosas, é essencial avaliar o potencial de acidentes para os funcionários. Da mesma forma, é importante verificar se há medidas de segurança adequadas para prevenir invasões e roubos noturnos.


Após identificar os riscos, é necessário implementar processos para mitigá-los, ou seja, adotar medidas para reduzir possíveis incidentes. Por exemplo, fornecer instruções aos funcionários sobre o uso seguro das máquinas perigosas e investir em sistemas de segurança ou contratar serviços de vigilância para evitar roubos noturnos.


Além disso, é fundamental estabelecer protocolos para lidar com incidentes caso ocorram, como acidentes envolvendo funcionários. Isso pode incluir medidas de primeiros socorros, garantir a segurança e retomada das operações, além de providenciar indenizações quando necessário.


Embora essas atividades possam ser realizadas internamente, muitas empresas do setor de seguros também oferecem serviços de gestão de sinistros. É importante observar que certas condições podem afetar a elegibilidade para reembolso do seguro.


Por exemplo, se um motorista estiver com a CNH vencida no momento do sinistro, a seguradora pode se recusar a pagar o reembolso. Portanto, é crucial manter os documentos da empresa em dia para evitar complicações na gestão de sinistros.


 

Por que é vantajoso investir em gestão de sinistros?

De acordo com especialistas, se todas as empresas implementassem a gestão de sinistros em diferentes setores de atuação, cerca de um terço dos problemas poderiam ser prevenidos.

Além de evitar imprevistos e aprimorar a eficácia das operações, essa redução de problemas acarretaria em dois benefícios adicionais.


Para as seguradoras, isso resultaria em economias significativas, pois não precisariam lidar com tantas compensações e reembolsos.


Essa economia, por sua vez, reduziria o risco associado ao seguro, tornando os planos mais acessíveis para todas as empresas.


Por que é crucial para transportadoras e empresas com frotas?


O setor de logística e transporte desempenha um papel vital nas operações empresariais. No entanto, está sujeito a uma série de desafios, incluindo acidentes de trânsito, roubos, questões com motoristas e condições climáticas adversas.


Por isso, a gestão de sinistros é essencial para o sucesso das operações nesse setor. Utilizar uma ferramenta de roteirização pode ajudar a evitar rotas perigosas, reduzindo o risco de assaltos e acidentes devido a problemas na via.


Além disso, a roteirização também otimiza o tempo e reduz os custos com combustível. Outro recurso valioso é a telemetria veicular, que fornece atualizações em tempo real sobre o estado do veículo, prevenindo acidentes por meio de manutenção preventiva.


Em casos de furto ou roubo, esses sistemas podem fornecer informações cruciais para recuperar a carga ou alertar as autoridades sobre o incidente em tempo hábil.








13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page